domingo, 23 de setembro de 2012





Esgotei as horas gastas na tua presença. Esgotei o meu tempo, o teu e, o de todos os relógios do mundo. Esgotei a raiva, o rancor, o ódio e, o amor. Esgotei-me de ti. Esgotei-te em mim. Esgotei-me. Esgotei-me de palavras que querias ouvir. Chega. Não sei mais o que queres que te diga...e nem tu próprio/a sabes... Sei que de certo já te esqueceste de mim, do que fomos, do que fui por ti. Sempre próximos. Sempre unidos. Mas nunca do mesmo lado. Se ainda me consegues ouvir, se ainda há em ti um pouco do que conheci, quero que saibas que estou bem. Esgotei todos os caminhos, esgotei todas as possibilidades. Não sou possível em ti. E, isso, hoje basta-me. Fecho os olhos e adormeço em silencio, de mente vazia. Sei que o sono, uma vez por outra, ainda me vai fazer rasteiras. E irei sonhar contigo. Esgotei-me. Esgotei-te. Mas nunca hei-de esgotar os sonhos.


by: Sofia Gonçalves. *



amo-te. não te sei dizer porquê nem como. nem porque não. mas sei, sinto, que te amo. que é grande o sentimento que sinto por ti. não gosto de ti pelo teu corpo, nem pelos teus cabelos. nem pelos teus olhos, nem pelo teu sorriso. gosto de ti porque gosto de ti, porque gosto das tuas atitudes e da tua personalidade. gosto de ti, e não o sei explicar. gosto de ti pelo conforto que me dás. gosto de ti quando me abraças. gosto de ti quando chove ou quando o sol brilha. gosto de ti quando estás perto de mim. mas também gosto de ti quando estás longe e eu vejo-te passar. vou continuar a amar-te quando muitos anos passarem. vou continuar a lembrar-me dos teus braços e abraços, do teu riso e sorriso quando outra pessoa me disser que me ama. vou continuar a amar-te assim sem explicação mesmo tu não o sabendo. vou continuar neste caminho onde tu estás ao meu lado, ou até mesmo quando nem comigo estás. à distância de um abraço apertado daqueles que duram uma eternidade, daqueles que nos lembramos quando muitos anos passarem. e, nessa altura, irei ter contigo e dir-te-ei que te amo, mesmo quando tiver a pele enrugada, mesmo quando a minha visão estiver fraca, quando os meus cabelos estiverem brancos, quando eu estiver quase sem força , eu ainda vou estar à tua espera, ainda te vou amar, desde o primeiro dia em que te conheci , desde o primeiro momento em que te vi . porque amar de verdade, é mesmo assim  . quando isso acontecer, vou lembrar-me de ti, e vou dizer-te que gosto de ti, e isso irá fazer-me feliz, pelo menos mais uma vez. há coisas que não se apagam, e que ficam. para sempre. mesmo que não tenham explicação. amo-te, e gosto mesmo muito de ti. um dia saberás isso, um dia. um dia quando acordares e sentires o cheiro da manhã e o cheiro das flores no primeiro dia de uma primavera que há de chegar. quero lembrar-me do tempo em que os teus olhos e os meus olhos eram só uns, lembrar-me do brilho, e do que eu sentia quando te via, quando me vias, quero tanto não me esquecer, quero-te para sempre, daqui até à eternidade. porque é mesmo desse jeito, desse jeito que me conquistas-te, assim (...) eu ainda te amo, mesmo apesar de tudo, mesmo apesar de não saberes, eu guardo para mim, todo este sentimento, que aumenta cada vez mais.a poucos e poucos. de dia para dia. de cada noite vazia que passa contigo no meu pensamento. mesmo quando estiver sem forças, irei - me lembrar do nosso passado. do teu sorriso, dos teus abraços. do teu olhar, e desse brilho nesses olhos que me trás tanta inspiração. mas até lá, amo-te. '